Arquivo da categoria ‘adoção’

Dois Pais, Two Fathers, Twee Vaders (Letra em Português)

Já faz tempo que assisti este vídeo postado no YouTube. Minha opinião não refletiria com propriedade e profundidade que o fato merece, tudo o que penso a respeito, o que gostaria de falar a respeito de crianças abandonadas e adotadas por duas pessoas do mesmo sexo, mesmo que esta adoção não seja legal.

Minha intenção em colocar este link para o vídeo aqui é o de sensibilizar as pessoas para um fato alarmante. O Brasil tem um enorme número de crianças sem lar, sem pai, mãe, mãe com um pai, mãe e outra mãe ou, pai com outro paí.

A lista de espera para quem quer adotar é enorme, tanto de um lado quanto de outro. E, enquanto isso, as crianças se tornam pré-adolescentes sem amor e carinho, adolescentes com baixa auto-estima, ou um adulto jogado a própria sorte.

Com criança, pré-adolescente ou adolescente não se brinca. Estes seres humanos, abandonados ou porque perderam seus pais e mães biológicos são gente, são pessoas, que merecem as mesmas chances que as demais. Merecem cidadania, amor, carinho, afeto, saúde, educação, alimento, referenciais, exemplos cotidianos de viver a diversidade.

Há que diga que pares de iguais não podem dar estas referências. De onde tiraram tamanha asneira? Há homens e mulheres na vida e estes filhos e filhas da vida vão se basear na construção de seu cotidiano, na construção de sua cultura no somatório de suas vivências impregnadas de valores, de morais de éticas criadas pelos adultos. Os referenciais vêm da rua.

Realmente, estou farto de tanta hipocrisia, de tanta burocracia e de tanta política em nome do querer somente o bem-estar da criança, nada mais. Mas, quando esta burocracia leva 5, 10, 15 , 20 anos, não estamos mais falando da criança enquanto ser, mas enquanto objeto a ser negociado baseado em valores ultrapassados, que não condizem mais com nosso tempo.

Óbvio que todos nós queremos a felicidade destas crianças. Mas é melhor 10 crianças adotadas por pares de iguais do que ver a pedofilia praticada pelo pai natural heterossexual.

Vejam este vídeo e deixem suas opiniões, depois.
Acesse: http://www.youtube.com/watch?v=oX9y3cn-OVo

Você pode saber mais acessando o site (em holandês), http://www.tweevaders.nl/

A letra da musica está abaixo:

TWEE VADERS

Wij wonen in een rijtjeshuis
We hebben mooie spullen thuis
We leven heel normaal daar met z’n drietjes bij elkaar
Bas die werkt bij de krant
En Diederik is laborant
Ik ben door hen geadopteerd als baby van een jaar

Nog altijd ben ik enig kind
Maar niet dat ik dat erg vind
Zo krijg ik alle aandacht, alle liefde van die twee
Bas brengt mij altijd naar school
Met Diederik speel ik viool
En met z’n drietjes kijken we de soaps op de TV

Refrein:
Ik heb twee vaders
Twee echte vaders
Soms stoer en ook wel streng
Maar we hebben het heel fijn
Ik heb twee vaders
Twee echte vaders
Die als het moet ook allebei
Mijn moeder kunnen zijn

Wanneer ik naar mijn bed toe ga
Kijkt Diederik mijn huiswerk na
En Bas doet de vaat of hij strijkt de schone was
En als ik ziek of koortsig ben
Dan is er niemand die ik ken
Die zo lief voor mij zal zijn als Diederik of Bas

Refrein
Hij heeft twee vaders
Twee echte vaders
Soms stoer en ook wel streng
Maar we hebben het heel fijn
Hij heeft twee vaders
Twee echte vaders
Die als het moet ook allebei
Mijn moeder kunnen zijn

Brug
Soms wordt ik wel gepest op school
Natuurlijk is dat naar
Jouw ouders zijn homo!
Dat vinden ze maar raar
Dan haal ik maar mijn schouders op
Nou en! Ik ben hun zoon!
’t Is niet zoals bij anderen
Maar voor mij is ’t heel gewoon

Refrein

Publicado: 5 janeiro, 2007 em adoção, Brasil, casais, gays

Adoção por casais homossexuais é realidade no Brasil

Os homossexuais vêm conquistando aos poucos mais espaço na sociedade, e a questão da adoção de crianças por casais gays está na ordem do dia. Nesta semana, a Comissão Especial da Lei de Adoção, da Câmara dos Deputados, aprovou o relatório da deputada Teté Bezerra (PMDB-MT) que permite a adoção por casais homossexuais e vai, agora, ser votado no plenário.

Também no Brasil, uma menina adotada por um casal de homens em Catanduva, interior de São Paulo, tem os nomes dos dois pais na certidão de nascimento, em decisão judicial inédita no País.

Outros dois casais de mulheres, um de Bagé (RS) e um do Rio de Janeiro, também adotaram uma criança.

No mês passado, Mary Cheney, 37 anos, filha do vice-presidente norte-americano Dick Cheney e que vive com a companheira Heather Poe, 45, há 15 anos, anunciou estar grávida.
E na novela da TV Globo Páginas da Vida, um casal de homens vai tentar adotar uma criança.

Reprodução de http://mulher.terra.com.br/maesefilhos/interna/0,,OI1330830-EI4108,00.html

Publicado: 2 janeiro, 2007 em adoção, gays

Adoções por Gays

A Comissão Especial da Lei de Adoções da Câmara aprovou nesta terça-feira (02/01) um relatório que prevê alterações na legislação nacional sobre adoção. Dentre as modificações está a possibilidade de adoção por casais homossexuais. O relatório será enviado agora ao Plenário para votação.

Segundo a assessoria da Câmara, a comissão, criada em abril especialmente para analisar os projetos de lei que propõe alteração na lei de adoção, prevê também a criação listas nacionais de adoção de crianças e adolescentes disponíveis para adoção e de pessoas interessadas em adotar. Atualmente os cadastros são feitos por comarcas. O texto também prevê a garantia de licença de 15 dias para adotantes.

A autora do projeto é a deputada Teté Bezerra (PMDB-MT). Para ela, as modificações propostas vão tornar mais transparentes os procedimentos de adoção e evitar problemas que hoje afligem as famílias interessadas.

O relatório institui ainda regras para o abrigamento de menores, adoção internacional e sobre o arrependimento dos pais biológicos em dar os filhos à adoção. O documento também institui regras para simplificar o procedimento de adoção, considerado burocrático e lento por especialistas.

Terça-feira, 2 de janeiro de 2007 Texto enviado a Lista Gaylawyers por Irina Bacci