VII Congresso Brasileiro de Prevenção das DST e Aids-Florianópolis, SC de 25 a 28 de junho de 2008.

Publicado: 11 junho, 2008 em Uncategorized

O VII Congresso Brasileiro de Prevenção das DST e Aids acontecerá em Florianópolis, Santa Catarina, no período de 25 a 28 de junho de 2008.

O tema escolhido para orientar o debate desta sétima edição, “Município-mundo”, tem o objetivo de explorar as diversas dimensões e abordagens entre o global e o local na formulação de respostas ao enfrentamento da epidemia de aids e outras DST.

Diante do cenário atual de globalização, o Congresso quer proporcionar a seus participantes um espaço de reflexão crítica sobre os muitos significados e sentidos que o campo da prevenção construiu nesses anos para compreender e transformar os contextos de risco e vulnerabilidade das pessoas e coletividades. Sentidos esses que se defrontam, hoje, com a intensificação de tendências conservadoras que circunscrevem o campo de prática da prevenção a concepções baseadas na biomedicina, em detrimento de uma abordagem mais integral em relação às experiências da sexualidade e do adoecer. O evento quer, ainda, refletir sobre os desdobramentos e as ressignificações desses sentidos que ocorrem na realidade cotidiana de espaços sociais: o município, a comunidade, o serviço.

O desafio da descentralização da saúde trouxe para o campo de prática da prevenção e da assistência às DST e ao HIV/aids a reflexão sobre a necessidade de se rever processos de gestão, perfis tecnológicos e organização dos serviços da atenção, de modo que venham a contemplar as demandas das pessoas que vivem com HIV/aids e de segmentos populacionais mais vulneráveis, considerando a relação entre universalidade, integralidade e eqüidade. No contexto da descentralização progressiva do Sistema Único de Saúde e com a conseqüente assunção cada vez mais importante da responsabilidade municipal frente à epidemia, a construção da resposta local adquire relevância cada vez maior.

O VII Congresso de Prevenção vem compartilhar com seus participantes, em meio a esse processo de efeitos paradoxais, o desafio da construção de respostas que sejam efetivas, justas e pautadas pelas perspectivas da saúde coletiva e dos direitos humanos.

 
 
Beto Warken
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s