UBM-PR discute gênero com enfoque em desigualdades sociais

Publicado: 7 novembro, 2007 em Uncategorized

7 DE NOVEMBRO DE 2007 – 21h03

UBM-PR discute gênero com enfoque em desigualdades sociais

A União Brasileira de Mulheres (UBM) no paraná promove dia 9 de novembro, das 8h às 17 horas, o Encontro Estadual preparatório para o Congresso Nacional da entidade, que será realizado de 22 a 26 de novembro, em Luiziania (G0). O evento contará com a presença da coordenadora nacional da entidade, a socióloga e professora da Universidade Federal de Brasília (UNB), Eline Jonas, e destacará os desafios das mulheres no enfrentamento das desigualdades sociais, da violência, bem como as estratégias de luta e a importância da sua organização.

A atividade acontece na Faculdade Camões (Rua Dr. Muricy, 707 – Curitiba).

 

O seminário se realiza em um momento de avaliação das políticas públicas com recorte de gênero que vem sendo implementadas no Brasil a partir da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres.

 

A complexidade do problema das desigualdades e a necessidade de enfrentá-lo ficam evidentes quando se analisam os dados desagregados sobre salários por raça e gênero, conforme destaca a coordenadora estadual da UBM-PR, Elza Campos.

 

Disparidades

 

“Em 1993, as mulheres brancas ganhavam em média 3,6 salários mínimos, e as negras, 1,7 salário – uma diferença de 111,7%. Dez anos depois, os resultados mudaram muito pouco: as brancas ganhavam em média 3,9 salários mínimos e as negras, 1,93. A diferença da média salarial de brancas e negras passava, então, para 102%, a despeito de todos os esforços empreendidos pelas afrodescendentes na área da educação. E neste período, as negras elevaram de 4,5 para 6 anos a sua média de anos de estudo, sem obter, entretanto, benefícios proporcionais a tais investimentos”, destacou Elza.

 

Em agosto deste ano, o governo federal realizou a 2º Conferência de Políticas para as Mulheres. No Paraná a UBM teve um papel primordial, em todas as etapas do processo, participando efetivamente da Conferência Estadual.

 

O Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, aprovado na Conferência Nacional, indica o dilema e a necessidade da superação da desigualdade de gênero, tomando para si a iniciativa de enfrentamento dos graves problemas da realidade de violência contra a mulher, das concepções discriminatórias de opressão e de desigualdade que ainda vigoram no país.

 

“Também coloca como tema central a ser enfrentado a grande disparidade de participação da mulher nos espaços de poder.  Embora as estatísticas revelem o avanço da participação da mulher no mundo do trabalho e na importante contribuição da construção da riqueza do país, ainda há grandes desigualdades a serem enfrentadas”, pontua Doris Margareth de Jesus, do Fórum Popular de Mulheres e também da coordenação da UBM-PR.

 

Protagonismo político

 

Um outro aspecto a ser discutido é o que se relaciona à participação nos espaços de poder. No Brasil as mulheres constituem mais de 50% da população brasileira, 40% da população economicamente ativa, entretanto no parlamento, não chegam a 10%. 

 

Para Elza, apesar da baixa representação feminina, não há como negar o avanço da participação das mulheres em todos os terrenos na vida econômica, política, social e cultural da humanidade, mas ainda há entraves.

 

“Os progressos no campo da legislação como, por exemplo, a Lei Maria da Penha, um avanço e resultado de anos de luta do movimento feminista e de mulheres, ainda carece de muita luta para torná-la realidade. Ainda há um vácuo muito grande na igualdade de direitos entre homens e mulheres. A igualdade de direitos consagrada na Lei acaba não valendo na vida”, observa.

 

Participarão do evento integrantes da UBM-PR de todo o Estado, além de mulheres representantes dos diversos movimentos feministas. Além da presença da palestrante renomada, e do debate sobre questões atuais de gênero, será realizada também a aprovação do regimento do encontro estadual, bem como as ações, os desafios para fortalecimento da entidade e a apresentação e aprovação da nova coordenação da UBM-PR.

O Seminário é realizado pela UBM e conta com o apoio da Itaipu, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep), Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Estado do Paraná (Fetiep), Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação do Paraná, Sindicato dos Engenheiros no Estado do Paraná (Senge-PR), Sindicato dos Vigilantes e Central Única dos Trabalhadores (CUT).

 

De Curitiba,
por Andréa Rosendo

Fonte: http://www.vermelho.org.br/base.asp?texto=27956

——————————-
Roberto Warken
www.warken.floripa.com.br
——————————-
 
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s